ENCONTRE AQUI

FronteiraTech é lançado em Roraima

Programa de adoção de tecnologias em áreas de fronteira foi lançado em Pacaraima, na divisa do Brasil com a Venezuela

CCOM | 08/09/2021

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Governo do Estado de Roraima lançaram, na quinta-feira em Boa Vista (RR), o projeto FronteiraTech. A iniciativa envolve a utilização de tecnologias como IoT (Internet das Coisas) e Inteligência Artificial (IA) voltadas para a segurança pública em zonas de fronteira. A cerimônia de lançamento contou com a presença do governador do Estado de Roraima, Antonio Denarium, do presidente da ABDI, Igor Calvet, do superintendente da Polícia Federal em Roraima, José Roberto Peres e do secretário da Fazenda de Roraima, Marcos Jorge de Lima.

Durante a cerimônia, o governador de Roraima, Antônio Denarium, destacou que o monitoramento, a iluminação inteligente, a substituição dos postes, a fibra ótica e outras tecnologias implementadas vão restringir o crime organizado na fronteira. “Temos a segunda maior fronteira do Brasil. Essas tecnologias são importantes para o monitoramento da região. Teremos uma força de segurança integrada trabalhando com um objetivo e quando ele for atingido quem ganha é a população”, declarou.

Para Igor Calvet o FronteiraTech representa um salto de qualidade em termos de conectividade e tecnologias para o município de Pacaraima. “Tecnologia não é um fim, mas um meio para melhorarmos a segurança pública do município e a qualidade de vida da população”, afirmou. Ele ressaltou também a importância do trabalho em equipe. “Esse projeto tem várias mãos envolvidas. A ABDI é apenas uma delas, e não conseguiria realizar o trabalho sem os parceiros, como o próprio governo de estado.  Tivemos o privilégio de ter uma equipe aberta e disposta a ajudar nesse projeto”, concluiu.

Os equipamentos de Cidades Inteligentes foram instalados na fronteira do Brasil com a Venezuela, no município de Pacaraima (RR), região com alto fluxo de pessoas e veículos. De acordo com o secretário da fazenda de Roraima, Marcos Jorge, “o projeto está sendo concluído em momento oportuno em que temos a necessidade de ações mais estruturadas na fronteira para combater o tráfico de drogas, pessoas, armas e o descaminho.” O secretário já foi presidente do Conselho Deliberativo da ABDI.

O uso das tecnologias irá gerar informações em tempo real, o que deverá impactar de imediato no serviço prestado pelos órgãos de segurança e inteligência na região.  Todo o controle será realizado por um Centro de Controle Operacional (CCO), instalado na divisa, e operado com apoio dos órgãos de segurança pública e inteligência federais. “Esse projeto é inovador e importante. Estamos trazendo, por meio da ABDI, tecnologias inovadoras que vão garantir a segurança não só para população local mas para o Brasil, uma vez que Roraima é porta de entrada do país”, disse o superintendente da Polícia Federal em Roraima, José Roberto Peres.

O investimento da ABDI na região de Pacaraima é da ordem de R$ 3,1 milhões. Os recursos são destinados à instalação e manutenção dos equipamentos que incluem luminárias inteligentes com dimerização (10); luminárias inteligentes com câmeras de vigilância integradas (20); software de reconhecimento facial; câmeras de sensoriamento do tipo speed dome (4); datacenter para armazenamento e processamento de imagens e dados; telas de videowall; câmeras de reconhecimento de placas de veículos (4); software de reconhecimento de placas; drone com câmera termográfica, além da licença dos softwares por três anos.

Esta é a segunda experiência do FronteiraTech. Em dezembro de 2019, a ABDI instalou o projeto, em parceria com a Receita Federal, na Ponte Internacional da Amizade, em Foz do Iguaçu (Paraná), divisa do Brasil com o Paraguai. Em Foz, o FronteiraTech tem o objetivo de reforçar o controle aduaneiro.